Valéria Midena

 

 

 

 

 

 

 

Arquiteta por formação, designer por opção e esteta por devoção, ao longo de minha vida venho transitando por caminhos que, parecendo diversos, ao meu olhar se mostram fortemente convergentes.

Ainda na infância, a importância da literatura foi um valor familiar fincado tanto em minha mente quanto em meu coração. A descoberta da palavra como fonte de prazer – seja a palavra ouvida, dita, escrita ou lida – foi transformadora e determinante para que leitura e escrita nunca mais saíssem de minha vida.

Quinze anos de estudos de piano e disciplinas musicais, sob orientação de profissionais como Naomi Munakata e Paulo Bérgamo, afinaram minha sensibilidade e meu ouvido, tornando a música parte instrínseca de meu cotidiano e transformando minha constante curiosidade num repertório amplo e eclético.

Em meados dos anos 80, modelo nas passarelas mais importantes do país e trabalhando sob direção de profissionais como Regina Guerreiro, Patrizia Ramalho e Carlos Pazetto, comecei a direcionar meu olhar para o design de moda, as possibilidades do vestir e a construção do estilo, assim como para o corpo – em sua saúde, seu desenho e nos desenhos decorrentes de seus movimentos –, num entendimento de que é na propriedade sobre a união de todos esses elementos que se converte imagem pessoal em identidade visual única.

Já a paixão pela arquitetura e pelas artes visuais e decorativas me levou à formação acadêmica na FAUUSP, a inúmeros museus e galerias pelo mundo, e aos mais variados cursos – do desenho livre com Paulo Von Poser a palestras com Javier Mariscal e workshops com José Ernesto Bologna, passando por serigrafia, design em vidro, história do século XX, história da arte e da moda.

Por fim, mais de 20 anos no exercício do design, criando conceitos, marcas, móveis, objetos e acessórios, treinaram meu olhar, aprofundaram minha capacidade analítica e reflexiva, e fizeram com que a observação do mundo ao meu redor se transformasse numa necessidade quase vital – e, sem dúvida, em enorme fonte de prazer.

O SobreTodasAsCoisas é conseqüência de uma busca por conhecimento e autoconhecimento que sempre teve a estética como fio condutor. Acreditando que os prazeres da alma vêm de todas as coisas – sejam sons, imagens, formas, atitudes, sensações ou relações – pretendo discutir e investigar essas fontes. E, ao dividir minhas descobertas nesse sentido, ampliar e aprofundar nossos prazeres – os meus, os de todos, e os de cada um de nós.