Posts com a tag “autoconhecimento”

Tempo, tempo, tempo

por Valéria Midena em

As mitologias tiveram papel fundamental na construção das culturas ocidentais. Com suas histórias sem começo, meio ou fim, sem tempo e sem lugar, elas desprezam os limites exigidos pela racionalidade e permitem que nos apropriemos de suas narrativas, colocando-as em (…)

Read the rest of this entry »

“Felicidade se acha é em horinhas de descuido”

por Valéria Midena em

                  Singela homenagem a Guimarães Rosa No aroma do café fresquinho Na manteiga que derrete no pão No cheiro de mato molhado Na ducha fresca, no verão Andando descalço pelo chão No (…)

Read the rest of this entry »

A estetização do mundo

por Valéria Midena em

            “Não estamos mais no tempo em que produção industrial e cultura remetiam a universos separados, radicalmente inconciliáveis; estamos no momento em que sistemas de produção, de distribuição e de consumo são impregnados, penetrados, remodelados (…)

Read the rest of this entry »

Poeira no vento

por Valéria Midena em

                  O valor primordial da riqueza material reside no fato de que, por meio dela, podemos garantir o atendimento às necessidades básicas de nossa existência. Quanto maior essa riqueza, maiores o acesso, (…)

Read the rest of this entry »

Intolerância

por Valéria Midena em

                  ‘Intolerance: Love’s Struggle Throughout the Ages’ (‘Intolerância’, em português) foi lançado em 1916 por D. W. Griffith. Com custo de produção sem precedentes à época, o filme, ainda mudo, tem cerca (…)

Read the rest of this entry »

Um não-guia de estilo

por Valéria Midena em

Desde seu lançamento, em 2010, muito já se falou sobre o livro de Inès de la Fressange e Sophie Gachet. De fato, ele é ótimo: o texto tem humor, graça e vivacidade; as ilustrações (feitas pela própria Inès) trazem os (…)

Read the rest of this entry »

O poder da dúvida

por Valéria Midena em

                  Vivemos uma era de certezas – ou pseudocertezas. Modos de ser, de vestir ou de se portar, respostas a questões ou atitudes frente a situações parecem ser únicos, óbvios e indiscutíveis. (…)

Read the rest of this entry »

Para onde olham nossos olhos

por Valéria Midena em

                  Presume-se que Arthur Bispo do Rosário tenha vivido por cerca de 80 anos – não se sabe exatamente o ano de seu nascimento. Desses, 50 foram vividos como interno da Colônia Juliano (…)

Read the rest of this entry »

À mesa

por Valéria Midena em

                    O ser humano talvez já nem se lembre de que o vestir teve, um dia, um significado apenas funcional em sua vida – proteger o corpo das intempéries. Passado esse (…)

Read the rest of this entry »

A alma imoral

por Valéria Midena em

“Há um olhar que sabe discernir o certo do errado e o errado do certo. Há um olhar que enxerga quando a obediência significa desrespeito e a desobediência representa respeito. Há um olhar que reconhece os curtos caminhos longos e (…)

Read the rest of this entry »